Notícias

Revolução Russa: um resumo em 5 tópicos
22/05/2017

Revolução Russa: um resumo em 5 tópicos

Revolução Russa foi um grande marco na História por ter quebrado paradigmas políticos. Enquanto as potências europeias já começavam a lutar pela democracia e iniciavam seus processos de industrialização, a Rússia era governada pelo Czar (Imperador) e tinha sua economia dependente do sistema agrícola.

Para entender o porquê e como essa revolução eclodiu, é preciso conhecer uma sequência de fatos que a antecederam. E para estar bem preparado para os vestibulares, também é importante conhecer as consequências dessa revolução. Por isso preparamos esse resumo, em 5 tópicos, com os pontos principais da Revolução Russa.

1. Revolução Russa: como tudo começou

A Rússia vivia um grande atraso industrial em comparação com os seus vizinhos europeus, como a Inglaterra, a França, Alemanha e Áustria. Por causa desse atraso, o país enfrentou a derrota da Guerra da Crimeia (contra Inglaterra, França e Turquia). Como consequência, o czar Alexandre II tomou algumas medidas que transformaram a Rússia em um exportador de grãos e proporcionou o crescimento da população.

Mas o crescimento da produção agrícola não acompanhou o crescimento da população, que começou a passar fome, além de ter que arcar com altos impostos. Com os primeiros passos para industrialização, muitos russos saíram dos campos e foram buscar empregos na capital São Petersburgo. Mas o que encontraram foram o desemprego, o frio e a fome.

Domingo Sangrento: insatisfeitos com a situação precária em que viviam, em 1905 operários e camponeses marcharam até o Palácio de Inverno, do czar Nicolau II, pedindo melhores condições de vida e que fosse instalado um parlamento. Em resposta, guardas imperiais fuzilaram os manifestantes, deixando a neve manchada de sangue, dando nome ao evento. Como consequência do domingo sangrento, foi instalado o Parlamento, chamado de Duma.

2. As consequências da Primeira Guerra Mundial

Com a explosão da Primeira Guerra Mundial, a participação da Rússia ao lado dos Aliados prejudicou sua situação econômica (devido a falta de abastecimento e o aumento da inflação) e agravou as tensões sociais. Com a crise e a insatisfação agravadas, o czar foi derrubado e um governo provisório foi instalado pela Duma, o que deu oportunidades para atuação dos grupos contrários ao czarismo. Grande parte da oposição ao governo czarista era formada por simpatizantes das ideias de Karl Marx (o pai do Comunismo).

3. Os grupos de oposição ao Czar

Bolcheviques: eram a maioria, liderada por Vladimir Lênin, que acreditavam na revolução socialista e que o governo deveria ser controlado pelo proletariado, por meio de uma ditadura formada pela aliança entre trabalhadores e camponeses. Por exigirem a retirada da Rússia da Primeira Guerra, esse grupo ganhou apoiadores e foram os responsáveis pelo golpe que derrubou o governo provisório.

Mencheviques:  eram a minoria, liderada por Julius Martov, que apoiavam uma revolução moderada. Acreditavam que os trabalhadores poderiam chegar ao poder por meios legais e que era necessário o surgimento da democracia e o pleno funcionamento do capitalismo antes que um governo socialista pudesse ser instalado. 

4. Revolução Russa de Fevereiro e Outubro de 1917

Revolução de Fevereiro de 1917: como consequência do cenário agravado pela participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial, muitas greves e passeatas explodiram na tentativa de exigir melhorias. Chegou ao ponto das tropas czaristas se recusarem a impedir as revoltas, o que culminou na abdicação do czar Nicolau II e na instalação do governo provisório.

Revolução de Outubro de 1917: revolução que colocou os bolcheviques no poder, quando Lênin conquistou a Capital, com apoio de uma milícia popular, e obrigou a renúncia do governo provisório. Os bolcheviques prometiam paz, pão e terra.

5. A formação da URSS

Após a Revolução de Outubro, instalou-se a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) que, a princípio, provocou um grande crescimento econômico e transformou a URSS em uma grande potência econômica e militar. Entretanto, o governo continuou autoritário e repressor, calando qualquer ideia contrária ao princípio do socialismo. Mas essa já é outra história ;)

QUER SABER MAIS SOBRE REVOLUÇÃO RUSSA?

Para saber mais detalhes sobre a Revolução Russa, não peca a aula gratuita do curso 
Completo Enem +, com os professores Leonardo Bahiense e Leandro Lima, sobre "A Revolução Russa e o socialismo real". Está aula acontecerá no dia 23/05, às 20h00.

Confirme sua presença: http://confirmacao.enem.com.br

Aula sobre Revolução Russa